Rolim de Moura - RO, 17 de Julho de 2024

Rio Madeira seca quase 3 metros em 15 dias; especialistas alertam para 'crise hídrica severa' nos próximos meses

Fonte: g1 - Em GERAL - 26/06/2024 09:50:00

Rio Madeira seca quase 3 metros em 15 dias; especialistas alertam para

Há menos de um ano da seca histórica que deixou milhares de ribeirinhos sem água e paralisou operações de uma das maiores hidrelétricas do Brasil, o rio Madeira entrou em “cota de alerta” após ficar abaixo dos 5 metros em Porto Velho, conforme a Defesa Civil Municipal. Nos 15 primeiros dias de junho, o nível do rio diminuiu quase 3 metros.


Especialistas acreditam que os meses de agosto e setembro poderão apresentar o ápice da estiagem em 2024. Desde o início de junho, o nível do Madeira tem diminuído na capital, segundo dados do Serviço Geológico do Brasil (SGB). Em 20 dias, a cota do afluente caiu de 8,23 metros (1° de junho) para 4,15 metros registrados no dia 19 de junho (até o momento essa é a menor cota de 2024).

Com o avanço da seca, ribeirinhos relataram apreensão, e poços começaram a ser escavados em comunidades ribeirinhas. A seca extrema que o Norte enfrenta desde outubro do ano passado, está relacionada a dois fatores que inibem a formação de nuvens e chuvas — comprometendo o nível do manancial.
 

 Oceano Atlântico Norte mais aquecido que o normal, e mais quente que o Atlântico Sul.


 Fenômeno El Niño, que causa atrasos no início da estação chuvosa e enfraquecimento das chuvas iniciais do período.
 
Em resposta a essa queda, a Defesa Civil Municipal decretou "cota de alerta": medida adotada quando o nível do rio Madeira fica abaixo de 5 metros. No mesmo período, em 2023, o rio estava 4 metros acima dessa marca, com 8,39 metros — a média para o mês é de 7 a 8 metros.

Seca mais severa e alerta
 
Especialistas do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam) apontam que a seca será mais severa neste ano. Com a formação de bancos de areias, o retrato da crise hídrica já pode ser vistos ao longo do afluente.
Segundo o boletim hidrológico da Bacia do Rio Madeira (SAH Madeira), a tendência é que o processo de vazante no Rio Madeira em Porto Velho continue.

A vazante é a fase em que o nível da água do rio reduz, processo que ocorre geralmente após um período de cheia, caracterizada pela redução gradual do volume de água que flui pelo curso do rio.

Em todos os pontos de monitoramento do SAH Madeira, os níveis do afluente estão abaixo da faixa de normalidade para este período do ano. Em Jirau-Jusante Beni, o rio apresenta a cota histórica mais baixos registrada para a temporada.


Esse processo de "seca" está relacionado as precipitações de chuvas observadas nos últimos dias e previstas para as próximas semanas em pontos de monitoramento do Madeira, conforme informações do SGB.

Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os índices de chuva estão abaixo da média em Rondônia. Em Porto Velho, por exemplo, ainda não houve acumulado de chuvas em junho. No ano de 2024, essa redução das precipitações iniciou em maio: período que marca o início da transição da estação chuvosa para a estação seca na região Amazônica.

Outras imagens

Rio Madeira seca quase 3 metros em 15 dias; especialistas alertam para
  • Compartilhe essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: GERAL