ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como SUSPEITOS e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Esta página pode conter em seu conteúdo IMAGENS FORTES ou CHOCANTES para algumas pessoas. Se você é maior de 18 anos e tem certeza que deseja visualizar estas imagens, CONTINUE. caso contrário FECHE A PÁGINA.

Operação da Polícia Civil cumpre mandados contra bando que desviou cerca de R$ 9 milhões envolvendo o Banco do Brasil

Funcionários do Banco são suspeitos de receber propina para facilitar saques de pessoas falecidas, no Estados de Rondônia e Acre.

Fonte: Assessoria Polícia Civil - Em POLÍCIA - 07/08/2020 10:54:00 hrs

Operação da Polícia Civil cumpre mandados contra bando que desviou cerca de R$ 9 milhões envolvendo o Banco do Brasil

A Polícia Civil do Estado de Rondônia, através da 2ª Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (2 DRACO), deflagrou nas primeiras horas do dia 07/08/2020 a Operação Faces da Liberdade, visando dar cumprimento à 16 mandados judiciais, sendo 8 de busca e apreensão em domicílios e 8 prisões temporárias. As cautelares foram cumpridas nos estados de Rondônia e Acre, nas cidades de Alta Floresta d’Oeste/RO, Ji-Paraná/RO, Rio Branco/AC e Assis Brasil/AC, e contou com o apoio da Polícia Civil do Acre e das Delegacias Regionais de Rolim de Moura/RO e Ji-Paraná/RO. 

A ação policial do dia de hoje visa reprimir a prática de crimes de peculato, falsificação de documento público, falsidade ideológica e associação criminosa, crimes cujas penas, se somadas, podem chegar a 26 anos de reclusão. 

Segundo a 2ª DRACO, houve o desmantelamento de associação criminosa que consistia em um conluio espúrio entre funcionários do Banco do Brasil e falsificadores, que juntos agiam com vistas à subtração de dinheiro depositado em cifras milionárias de pessoas falecidas, lesando, assim, o espólio e o patrimônio dos herdeiros. 

O grupo tinha como principal meio de execução a falsificação de sentenças em processos de inventário e partilha e certidões e escrituras lavradas em cartórios extrajudiciais. Os criminosos, em posse da documentação falsa, procuravam os empregados da agência bancária e faziam o saque das altas quantias. Os empregados, visando dar cobertura à ação dos falsificadores e mediante o recebimento de propina, deixavam de observar uma série de procedimentos de segurança do Banco do Brasil, aceitando a documentação como idônea. 

Segundo a Delegacia Especializada, foi possível identificar, até o presente momento, a subtração de saldo bancário de três contas correntes de pessoas falecidas, cujo valor total do dinheiro subtraído é de R$ 9.502.389,27 (nove milhões, quinhentos e dois mil, trezentos e oitenta e nove reais e vinte e sete centavos). Entre os lesados está o espólio do conhecido diplomata, político, professor e escritor brasileiro Affonso Arinos de Mello Franco, falecido no dia 15 de março do corrente ano.

O nome da Operação remete a uma das grandes obras publicadas por Affonso Arinos quando em vida, chamada As Três Faces da Liberdade.

Outras imagens

Operação da Polícia Civil cumpre mandados contra bando que desviou cerca de R$ 9 milhões envolvendo o Banco do Brasil
Operação da Polícia Civil cumpre mandados contra bando que desviou cerca de R$ 9 milhões envolvendo o Banco do Brasil
Operação da Polícia Civil cumpre mandados contra bando que desviou cerca de R$ 9 milhões envolvendo o Banco do Brasil
Operação da Polícia Civil cumpre mandados contra bando que desviou cerca de R$ 9 milhões envolvendo o Banco do Brasil
  • Compartilhe essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: POLÍCIA