Comissão de Direitos Humanos da ALMG vai apurar mortes ocorridas depois de ação policial em Varginha

Fonte: g1 - Em GERAL - 01/11/2021 12:28:00 hrs

Comissão de Direitos Humanos da ALMG vai apurar mortes ocorridas depois de ação policial em Varginha

A Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais vai apurar a morte de 26 pessoas após uma operação conjunta da Polícia Militar, da Polícia Rodoviária Federal e do Bope, em Varginha, no Sul de Minas. Segundo a PM, os mortos integravam uma quadrilha de assalto a banco.


A informação foi confirmada pela deputada Andréia de Jesus (PSOL), presidente da comissão na ALMG. "Sou solidária às mães e familiares que estão passando por um momento tão difícil e afirmo que a Comissão de Direitos Humanos está acompanhando o caso e vamos cobrar respostas", disse ao g1.


Ainda de acordo com a parlamentar, ao longo desta semana a comissão vai emitir ofícios para órgãos como a PM e a PRF para entender melhor como o caso aconteceu. O Ministério Público de Minas (MPMG) e a Secretaria de Segurança Pública também serão acionados. "Seguimos em busca de justiça para que a lei deste país seja cumprida e que não ocorra mais esta morte em massa da nossa juventude preta", informou.
A deputada ainda fez críticas à atuação dos agentes.

"Uma operação policial exitosa é uma operação que não deixa óbitos para trás. Infelizmente, no Brasil, a juventude negra ainda continua tendo pena de morte como a única alternativa", disse a parlamentar. Ela também defendeu que os mortos tivessem sido responsabilizado pelo crime que cometeram. "Um crime contra patrimônio não justifica a retirada de vida, seja de quem quer que seja", acrescentou.
 
Regimentalmente, para que a comissão possa iniciar a apuração oficial, é preciso que os deputados membros aprovem um requerimento. Ainda não há uma previsão para que isso ocorra.
 

Entenda o caso
 
Uma operação conjunta entre Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) resultou na morte de 25 suspeitos de pertencerem a uma quadrilha roubos a bancos em Varginha. De acordo com a PM, os suspeitos seriam especialistas neste tipo de crime. Um vídeo divulgado pela PM mostra o armamento "de guerra" que foi apreendido com a quadrilha.


Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os confrontos com os homens ocorreram em duas abordagens diferentes. Na primeira, os suspeitos atacaram as equipes da PRF e da PM, sendo que 18 criminosos morreram no local.


A Polícia Militar confirmou que os homens mortos têm relação com crimes cometidos contra instituições financeiras em Uberaba (MG), Araçatuba (SP) e Criciúma (SC). Conforme a PM, a quadrilha se preparava para atacar um centro de distribuição de valores do Banco do Brasil em Varginha.

  • Compartilhe essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: GERAL