ATENÇÃO SR(s) INTERNAUTAS

Este site acompanha casos policiais. Todos os conduzidos são tratados como SUSPEITOS e é presumida sua inocência até que se prove o contrário. Recomenda-se ao leitor critério ao analisar as reportagens.

Esta página pode conter em seu conteúdo IMAGENS FORTES ou CHOCANTES para algumas pessoas. Se você é maior de 18 anos e tem certeza que deseja visualizar estas imagens, CONTINUE. caso contrário FECHE A PÁGINA.

Candeias do Jamari: Toyota sem freio joga Palio com três pessoas dentro do rio Jamari

Fonte: rondoniavip.com.br - Em Polícia - 15/02/2013 08:39:27 hrs

Candeias do Jamari: Toyota sem freio joga Palio com três pessoas dentro do rio Jamari

Candeias do Jamari (RO) - Um acidente causado por um carro desgovernado quase provoca uma tragédia em Candeias do Jamari. O acidente ocorrido por volta das 15h30, desta quinta-feira, 14, por pouco não vitimou três pessoas que estavam dentro de um Palio branco que havia embarcado na balsa para fazer a travessia do rio Jamari.

De acordo com relatos de Mayra Matos Silva, de 17 anos, que estava no veículo, o Palio dirigido por seu o pai, Adalmiro Soares, 35 anos, havia acabado de embarcar na balsa quando eles foram surpreendidos por uma caminhonete Toyota de cor branca que jogou o carro onde eles estavam no rio.

“Eu, minha madrasta e o filhinho dela estávamos no banco de trás. O meu pai e o meu irmão no da frente. De repente só vi meu pai e meu irmão saindo do carro e gritando para a gente sair também. Mas não deu tempo. Só sentimos o impacto da Toyota batendo o nosso carro por traz jogando a gente no rio. Pensei que íamos morrer porque nem eu nem minha madrasta sabemos nadar”, disse emocionada.

Ao perceberem o acidente, as pessoas que estavam às margens pularam no rio e conseguiram resgatar Guilherme, de quase dois anos, pela janela do carro. As duas, saíram pelo vidro traseiro que quebrou com o choque provocado pela Toyota. Mas foi só na água que Mayara e a madrasta lembraram que não sabiam nadar.

“Não sei quanto tempo ficamos na água, mas para nós foi uma eternidade, as pessoas disseram que só não morremos porque ficamos nos debatendo. Mesmo assim, íamos lá no fundo e voltávamos. Mas a Alessandra começou a se afastar de mim. Foi então que apareceu um homem numa canoa. Ele disse para eu segurar na borda enquanto ia na direção da minha madrasta para resgatá-la. Foi o que nos salvou”, lembrou.

Na balsa, Mayara disse que ficou sabendo que a Toyota estava com problemas no freio evitar o acidente. Mayara, o irmão Guilherme, e a madrasta Alessandra chegaram na Unidade Básica de Saúde Santa Izabel, em Candeias do Jamari, por volta das 17h, onde foram atendidas. Ainda traumatizada, Alessandra não quis falar com a reportagem.

Autor: Agência de Notícia Alô, Amazônia! 

  • Compartilhe essa notícia
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Mais Notícias da Categoria: Polícia